domingo , 18 agosto 2019

Home » Trabalhismo

Trabalhismo

brizolaeventoA bandeira trabalhista no PDT-CE é manifestada pela luta constante em favor da regulamentação e ampliação dos direitos dos trabalhadores cearenses, de acordo com os princípios democráticos e socialistas deixados como herança histórica por Brizola, como o nacionalismo da economia e a prioridade da educação para o desenvolvimento social.

Por meio das lideranças do partido no Estado, com destaque para a atuação do Movimento Sindical, liderado pelo ex-vice-prefeito de Fortaleza, Carlos Veneranda, o PDT-CE trabalha para reduzir os níveis de pobreza e de marginalidade no Estado em busca de melhores salários e oportunidades para seus trabalhadores. Por isso, o partido incentiva a qualificação profissional e defende a criação de empregos e melhores condições de trabalho através da discussão e conscientização de temas discutidos tanto nos congressos nacionais e estaduais como nas convenções regionais e municipais.

O Trabalhismo no Brasil

O Trabalhismo surgiu no Brasil com a Revolução de 30, quando Getúlio Vargas assumiu o governo e foi conhecido popularmente como o “pai dos pobres” por criar diversas leis sociais e trabalhistas brasileiras como a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), Previdência Social, jornada semanal de 48 horas, salário mínimo e férias remuneradas. Em 1945, durante o processo de redemocratização, Vargas cria o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) junto com Brizola, no Rio Grande do Sul. No entanto, a legenda trabalhista foi extinta em 1965, pelo Ato Institucional 2, sob os interesses políticos e econômicos gerados a partir da ditadura militar, com o Golpe de 1964.

Com a intenção de recriar e reorganizar a ideologia trabalhista, principal bandeira dos partidos de esquerda da época, Leonel Brizola criou o PDT Nacional, em 1980, durante o encontro de trabalhistas no Brasil com os trabalhistas no exílio, com a formulação da Carta de Lisboa, em 1979.

Voltar ao Topo