segunda-feira , 14 outubro 2019

Home » Mulher

Mulher

Fundada em 2008, a Ação da Mulher Trabalhista do PDT do Ceará (AMT-CE) é representada desde sua criação pela ex-candidata a deputada estadual pelo PDT nas últimas eleições, Sislaine Dias Simões da Silva, após indicação do presidente de honra do Partido, o deputado federal André Figueiredo, e da presidenta da AMT nacional, Miguelina Vecchio.

O PDT Mulher do Ceará promove e incentiva ações sociais que ampliam a participação política da mulher nos movimentos sociais, na luta pela cidadania e em defesa da igualdade social. Por meio de campanhas educativas e palestras ministradas em escolas, igrejas e demais instituições de Fortaleza e municípios, o movimento tem como papel fundamental a discussão de temas relevantes gerais e específicos do gênero feminino como a discriminação da mulher na sociedade, o combate ao câncer de mama e ginecológico, a gravidez na adolescência, os crimes de assédio moral e sexual, e a importância da prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

Ao longo desta trajetória, o PDT Mulher do Ceará se destacou ao contribuir com a ampliação das comissões provisórias no interior do Estado ao atingir 22 municípios da capital em 3 anos. Por sua vez, os municípios irão estimular a consolidação política no Estado por meio da criação dos núcleos de base da AMT. Como parte de sua competência, o movimento no Ceará também reivindica a implementação de políticas públicas em áreas de interesse da região como na melhoria da qualificação profissional da mulher, no combate à violência, na descriminalização do aborto e pelos direitos produtivos do gênero.

As linhas de atuação política estadual são estabelecidas a partir da participação ativa do movimento nos congressos, seminários e conferências nacionais, estaduais e municipais, que resultam na elaboração de propostas específicas para o Estado como a criação da Secretaria Municipal de Mulheres e a criação de um abaixo-assinado em reivindicação de decreto-lei que tornará gratuita a vacinação preventiva do HPV nas fases reprodutivas da mulher, realizado no ano passado.

Em maio de 2010, o AMT-CE foi destaque do V Congresso Nacional da AMT, realizado em Belo Horizonte (MG), ao participar, pela primeira vez, com uma delegação formada por todas as 30 militantes do Partido. Estas mesmas mulheres trabalhistas também foram homenageadas com o recebimento de medalhas e o Troféu Neusa Brizola concedido especialmente a Miguelina Vecchio e as companheiras Valeska Ferreira; deputada federal, Patrícia Saboya; Maria dos Anjos de Araújo e Helena Pinheiro, durante encontro nacional em comemoração dos 30 anos de fundação da AMT no Brasil, neste mês, na sede do PDT-CE.

Site oficial do AMT-CE

Movimento Nacional

Desde sua criação, em 19981, a AMT-PDT , representada pela socióloga Miguelina Vecchio há pelo menos 28 anos, tem se engajado cada vez mais nos movimentos sociais para construir uma nova sociedade, reforçando a importância da valorização da mulher em luta da democracia e do reconhecimento dos direitos voltados às mulheres. No âmbito nacional, o movimento também atua na defesa das mulheres trabalhadoras, idosas, homossexuais, negras, indígenas, no combate ao preconceito e aos esteriótipos de gênero.

O PDT Mulher trabalha em parceria com diversos movimentos sociais nos 27 Estados e está inserido em conselhos de direitos das mulheres, dos idosos, das populações afro-descendentes, dos conselhos de educação e de saúde; nas associações de moradores, sindicatos, o que estimula a percepção do papel político da AMT quanto as necessidades na defesa dos diferentes grupos sociais femininos.

Em maio de 2010, o V Congresso Nacional, realizado em Belo Horizonte (MG), contou com a presença de 1,5 mil de mulheres de todo o país. Na ocasião, Miguelina Vecchio foi reeleita presidente nacional da AMT, e o PDT Mulher sentiu a necessidade de incluir as questões racial e homossexual dentre os temas de discussão do movimento, criando a vice-presidência GLBT para atuar na defesa de políticas públicas voltadas às militantes lésbicas.

No mesmo ano, assim como o próprio PDT, a AMT manifestou apoio a candidatura da presidente Dilma Rousseff durante as eleições para a Executiva Nacional. Além da ex-ministra da Casa Civil defender os ideais comuns ao PDT como o trabalhismo e o educacionismo, a presidenta eleita é personalidade emblemática da história da AMT, já que na condição de pedetista fundou, na década de 1980, a AMT do Rio Grande do Sul.

Voltar ao Topo